quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Num certo Mundo Psi










Mente... mente...
verdadeira-mente.

Mais que ouvir...
Além-dizer...

Devir CORAÇÃO!

O corpo para conter
O abraço para acolher...
O olhar... O querer...
O Compreender...
Mais... o Aprender...

E nesse mundo semi-imersa
E o desejo de mergulhar
e sentir o gosto doce do oceano Psi

Detenho o poder se totalmente embebida
mas me jogaram de mãos atadas!
E o tridente me maltrata
Não quebra as correntes!!!

Estou afundando...

Fernanda
________________________________________________

27 de Agosto - Dia do Psicólogo

Parabéns!

________________________________________________

Ouvindo: Black River _ Amorphis

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Nem sei...












Nem sei...


Na madrugada inquieta...
o sonho e o trabalho não feito...
E na manhã que se seguiu
o futuro labor que não se realizou...

E o frio...
e o medo...
e o tremor.....

O som reminiscentemente novo...
e a sensação do antes no agora...
...ou no depois...

Não...

Talvez no "nunca"...
Talvez no "sempre"...
Talvez naquele tempo que não se consegue encontrar...


Estás escondido?

Apareça!!!


Fernanda
_______________________________


"Now there's nothing we trust" [Megadeth]


.





quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Atu-ação


"E 'eu te amo' era uma farpa que não se podia tirar com uma pinça.
Farpa incrustada na parte mais grossa da sola do pé."
Clarice Lispector


Atu-ação

Nem fugir, nem atacar
O início do espetáculo há muito...
O perigo de conseguir salvar os olhos do búfalo...
o ódio do búfalo...

Jamais o gesto anulado
Infeliz-mente infeliz...
Arrebento o meu ou teu peito?

Não fecharam as cortinas...

Faço cristais das lágrimas carregadas...
Porque não só de bem se alimenta
o puro desejo impuro...
Sem pudor...
Dor...

Eis o fim dessa cena?
Fernanda
07/07/2009

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

O apresentar-se...











A pressa toma conta da gente...
ou gente finge ter pressa...

O cisne refrescou sua cabeça no lago
e abriu as asas para sentir o vento úmido...

Um homem abriu um livro...
e sentado no banco da praça
finge ler... só para parecer intelectual...

Eu vejo as luzes do som se moverem
nessa neurótica repetição infinita...

Há tanta coisa para ser dita...
e discutida...
e aprimorada...
e respeitada...

Mas...
hoje não...
hoje não...


Fernanda
17/08/209
.