quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

EXTRA-ORDINÁRIO



















Insano vampiro que entre doçura e crueldade
repousa silencioso no ventre do tempo;
Ainda carrega nos olhos o sabor do enigma
e na boca a melodia do eterno tormento.


Estaca do estático cravada no peito pálido.
- E mantém o mesmo semblante vil e ávido
sem lamentar ao tempo ou à triste sorte
a suspeita e o prenúncio da própria morte.


E desperta naquele feroz ritmo sem limite
de corpos e olhares mergulhados na tempestade:
- Oceano que arde e goteja o suor da insanidade.


Já, da noite, as mesmas estrelas além da chuva
lamentam em coro ao ofuscar o brilho da lua:
"- Esgotou-se todo o momento de ser sua?"




Fernanda de Lima Almada
09 de fevereiro de 2011
23:47h


______________________________________________


Ouvindo: Angel _ Within Temptation




______________________________________________
Obs.: Agora também no {ainda estranho} facebook... O_ô
http://www.facebook.com/Fernanda.de.Lima.Almada